Filhos, ter ou não ter?

Muito se fala que TODO casal TEM que ter filhos…
Discordo.

Eu, por 10 anos adiei a maternidade.
Simplesmente não queria!
Cobranças? Infinitas!
Se não enchia o saco? Pooorra!!!
As pessoas não aceitam e não respeitam simplesmente o fato de você não querer assumir a maternidade.

O que eu sempre falava era: Se acontecer, OK, mas enquanto eu puder evitar, vou evitar.
Esses dias, minha sogra falou: -Um casal sem filhos não tem graça nenhuma né? Deve ser muito chato!
AHAHAHAHAHA, eu e meus cunhados fomos categóricos e respondemos os três ao mesmo tempo em alto e bom som: -Ahhhhh. tem graça sim! E não é chato não!

Eu, não imagino mais a minha vida sem o Pedro. Isso é fato.
Mas nesses dois anos e 4 meses, aprendi muita coisa, na marra.

Sempre adiei a maternidade, porque só ouvia coisas do tipo: -Ahhhhh, quando você tiver filhos, você vai ver, você não faz mais nada da vida!
-Ahhhhh, depois que vierem os filhos, acabou pra vocês…
Mas ninguém dizia exatamente o que acabava!
-Ahhhh, nunca mais você vai dormir… (isso é verdade kkkkk)

Então assim, nesses 10 anos de casada, aproveitei, viajei, curti balada, curti muito meus amigos, fui em shows, parques, viajei sozinha sem o marido junto com a prima, dormia até 3 horas da tarde, comia qualquer porcaria com preguiça de fazer coida, essas coisas aí que podemos fazer sem se preocupar com alguém que dependa de mim.
Aproveitei bastante MESMO!
Quando eu engravidei, eu já tava tanto pensando no pior para tudo, que no fim das contas, foi bom o terrorismo que me fizeram.
Aconteceu do Pedro ficar na UTI e lá, eu já pensava diferente.
Pensava que se o Pedro fosse ter sequelas, que por algum motivo eu teria que passar por isso.
Passei por essa prova, Pedro não teve uma sequela e então, fiquei esperando o pior de tudo.
A minha vida parada por causa daquele serzinho e eu não curtindo mais nada.

Olha, a verdade é que maternidade não é brincadeira.
Não dá pra voltar atrás e agir como se fosse quando eu não tinha o Pedro.
Não deixei de fazer nada por causa dele.
Claro, os programas mudaram.
Os jantares com amigos não são mais tranquilos, não consigo levar uma conversa do início ao fim com tranquilidade como antes.
Não como mais aquela comida quentinha.
Principalmente: Eu e o Ednaldo não jantamos mais juntos kkkkkkkkkkkkkk
Viajar? Super possível! Dá pra viajar sim gente…
Só não dá mais pra ir naquela pousadinha baratinha que você se vira com seu marido se o chuveiro estiver gelado, se chegar no hotel e ser uma coisa tão horrorosa e você ter que sair correndo pra procurar outro lugar pra ficar (sim, já aconteceu comigo).
Precisa ser um lugar com um pouco mais de estrutura.
Talvez as companhias mudem um pouco, você passa a sair mais e até mesmo viajar, com quem tenha filhos.
Não é porque você deixou de gostar daquela galera que não tem filhos, mas (pelo menos no meu caso), é porque tenho plena consciencia que o ritmo é outro.
Eles não tem culpa e não precisam entender, que eu demore mais pra ir almoçar porque o Pedro está dormindo, ou que eu não fique mais aquele tempão batendo papo porque ele quer brincar ou até mesmo dormir…
Dormir??? AHAHAHAHAHAHA, não sei mais o que é isso, não tenho mais horário padrão para dormir, durmo quando dá!
E mesmo assim, quem diria, mas eu estou amando ser mãe.
Maternidade é doação, abrir mão de muita coisa e nem todo mundo está disposto ou preparado para isso.
É super normal, somos todos diferentes com necessidades diferentes, prioridades diferentes.

Acho que não querer ter filhos, é um direito sim que o casal tem.
É um SACO ter que ficar dando satisfações do porque você não quer filhos ou porque não teve até agora.
Sabe aquela coisa que todo mundo adora postar: O que não falar para uma mãe que não trabalha fora, o que não falar para uma mãe que amamenta, o que não falar…
Então.
Não questionem nunca os motivos do casal ainda não ter filhos.
Acontece muito também do casal ter dificuldades para engravidar, e aí, tem coisa mais incômoda de ter que ficar explicando isso também?
Saiba que você além de curioso, está sendo desagradável e inconveniente.
Esse é um outro ponto extremamente delicado, mas as pessoas não querem saber.
Gostam de cobrar, gostam de falar e palpitar, mas ajudar de fato que é bom, nada!
Não querer ter filhos, não é pecado, não é errado.
Errado é essa encheção de saco.

Hoje, as informações correm rápido demais, a competitividade lá fora é muito grande em tudo.
Já falei sobre isso, mas a mulher se sobrecarrega de uma tal forma, sem perceber.
Tem que ter excelência no trabalho, ser excelente mãe, excelente dona de casa, excelente esposa…
E ela, fica onde? São muitas questões envolvidas e nenhuma delas é da conta dessas pessoas. Certo?

Pessoas que não querem ter filhos ou não tem por 343803804 motivos.
É um direito de vocês e vocês não precisam ficar dando satisfações o tempo todo pra todo mundo.
Uma vez eu explodi e respondi: -Vou ter esse filho que você tanto quer e você cria e sustenta pra mim, tá bom?
Fui chamada de mal criada, mas depois disso, kkkkkkkkkkkkkk, nunca mais me perguntou.
Então assim, se for preciso uma resposta mais ríspida, responda! Pessoas chatas e sem semancol muitas vezes precisam de uma grosseria para parar de cobrar uma coisa, que nem é da conta dela!

Começando o Éramos Dois

E depois de tantos pedidos… estou aqui com o meu blog.

Inicialmente com esse layout xexelento, pois até eu acertar como eu quero, demora um pouco e eu estou um tanto quanto enferrujada. Pois o meu falecido blog nem sei mensurar há quanto tempo está morto!
No meu antigo blog, eu contava os meus “causos”, minhas trapalhadas, sei lá, na época as pessoas gostavam. A diferença é que agora acrescento a minha experiência como mãe.

Vamos lá, para quem não me conhece, um breve resumo…

Paciência não é a minha melhor virtude, sou um tanto quanto bocuda, posso dizer que melhorei muito, costumo falar o que penso, mas algumas vezes é necessário engolir tudo e guardar só pra mim, pois nem todos estão preparados pra me aguentar e essa coisa que todo mundo fala que gosta de gente sincera, me desculpem, mas é tudo mentira!!!
Imagina se eu for sincera 100% o tempo todo, ninguém me suportaria, kkkkkkk, os que me suportam hoje, já não são muitos né?

Saí da casa dos meus pais aos 21 anos e foi uma experiência de vida do caralho!!!
Afinal de contas, não saí de casa para morar na rua de trás da casa deles e eles continuarem a ajudando a pagar minhas contas.
Em resumo, ajeitei toda a papelada escondida dos meus pais e apenas avisei que estava indo embora pro Japão!!!
Foi um choque, uma briga sem fim, fiquei apenas um ano, mas essa história fica para um post em breve.

Conheci o Ednaldo (depois que voltei do Japão) e então, em um período de 1 ano e 2 meses, estávamos casados!!
Meus parentes todos achando que eu estava me casando por conta de uma gravidez… kkkk
Ficaram esperando o bebê nascer… e nasceu depois de 9 anos e 7 meses!

Porque demorei tanto pra ter filho???
Na realidade eu nem queria ter filho… Todo mundo torrava o meu saco o tempo todo, era um porre, todo mundo cobrando como se fosse uma obrigação.
Não entendo qual é a dificuldade das pessoas entenderem que um casal simplesmente pode optar por não ter filhos!!!
Não tenho vergonha nenhuma de falar que eu não queria!!! Isso não quer dizer que meu filho se sinta rejeitado por isso.
Por um descuido, aconteceu e vou falar… estou amando ser mãe!
Pedro veio ao mundo e passou 24 dias na UTI, que também será assunto para um próximo post.

Sou uma mãe meio retardada, eu sei…
Eu não tenho muita paciência pra ficar adulando toda hora, também não sou essas neuróticas que não pode isso, não pode aquilo, acho até que as vezes sou exagerada demais com a minha ‘tranquilidade’, mas não consigo ser diferente.
Pedro fica descalço, come com a mão suja, se suja muito (o pai pira), faço a lavagem com soro no nariz dele, todo mundo tem dó, menos eu ahahahahahaha, enfim…

Sou geniosa… beeeem geniosa, mas naquelas, não pisa no meu calo que tá tudo bem.
Não acredito naquela coisa que todo mundo fica falando: Ahhhh se me baterem na cara, eu dou o outro lado pra bater
O caralho!!! Se me der um tapa na cara, eu devolvo dois!!!
Tenho problemas de relacionamento com meus pais, com minha irmã, com meu cunhado…
Se a problemática sou eu, eu não sei dizer, mas eles com certeza devem dizer isso. ahahahahahahahhahaha
Ah! Esqueçam que meu blog não terá episódios como se fosse o programa do Ratinho, ok??

Não tenho vergonha de falar a respeito, em relação aos meus pais, sou bem resolvida!
Acho que problemas de relacionamento dentro da família é comum. todos tem, mas poucos assumem e admitem.
Cada um tem o seu ponto de vista, óbvio, mas minha consciência está tranquila!
O problema é que poucos entendem e respeitam a situação, ficam o tempo todo querendo forçar uma situação que não existe, sabe, coisa de Família Doriana? A hipocrisia?
Não tenho paciência não…. e também não fico lamentando.
Como eu sempre digo, essas experiências me fizeram acreditar que os laços sanguineos não dizem NADA!!!
Dessas experiências negativas, pra mim serve como aprendizado…

Enfim…

Esse é um brevíssimo resumo sobre mim.
Espero que gostem e acompanhem o meu blog e indiquem aos amigos!!!
Criei uma página no Facebook, o “Blog Éramos Dois” e conto com vocês para curtirem e convidar os amigos para curtirem também!

Estou aberta as opiniões e críticas, desde que sejam construtivas, porque na boa… se for pra ofender, não percam o tempo, parem de acompanhar o meu blog que tá tudo certo!!!