Despedindo de 2015

E lá se foi mais um ano…
O que foi esse 2015?
Difícil dizer…

Ouço muitas, mas muitas pessoas MESMO, que foi um ano horroroso, o pior ano de todos, que não gosta nem de mencionar o ano…
Enfim.
Sim, para mim foi um ano péssimo!!!
Difícil até citar tudo o que se passou.
Perdas, decepções, dificuldades…
Mas como eu sempre digo, tirando a perda dos entes queridos, o resto a gente procura ver o lado bom das coisas e leva como aprendizado!

Toda essa parte ruim da coisa, me fez rever conceitos e valores, me fez sair da zona de conforto e procurar alternativas para a solução de vários pontos que estavam mau resolvidos, pendentes ou que eu sempre ia empurrando com a barriga, me fez tomar decisões drásticas, porém importantes e tudo isso resultou em mudanças.
Mudanças são sempre bem vindas!

Embora muitos me julgassem pelas minhas decisões, poucos realmente ajudaram!!!
Dar palpites todos dão, mas ajudar mesmo, posso contar nos dedos de uma mão só de onde vieram.
Como eu disse, as dificuldades que enfrentei esse ano por “N” motivos, me fizeram rever valores e repensar em muita coisa.
Compreendi que para seguir em frente, ás vezes é necessário dar um, dois, três passos pra trás, para pegarmos impulso  e as coisas fluírem.

E assim as coisas foram acontecendo…
Parece que quando uma coisa desenrosca, tudo começa a fluir.

Porém, do dia 27 pra cá, algumas coisas boas aconteceram, quando
eu achava que já tinha dado, não tinha mais o que acontecer, ainda aconteceu.
Recomeço, surpresas, alegrias e superação!

Aos 45 minutos do segundo tempo fui surpreendida!

Contando, ninguém acredita!! Ahahahahahah quem sabe não é assunto para um post em um dia qualquer?

Sim, tudo que tenho passado ultimamente, daria uma boa novela! 😂😂😂

Ainda tem hoje né? 2015 não acabou, acho que ainda dá tempo de eu jogar na mega-sena. Quem sabe? AHAHAHAHAHA
Sinal que não precisamos esperar por 2016 para coisas boas acontecerem.

É isso gente.
Eu não acredito que seja necessário virar o ano para começarmos a realizar nossos sonhos e desejos.
Toda hora é hora, mas 2015 tá de parabéns!!! Ave maria!
Então, já que agora no finalzinho as coisas começaram a fluir e coisas boas começaram a chegar, desejo que continue nesse ritmo em 2016.

Eu cometi muitos erros este ano, chorando por quem não dev1ia, rindo com falsas amizades.
Sim, eu disse “Nunca mais” e voltei a cometer os mesmos erros.
Perdoei demasiado e me calei quando deveria ter falado.
Abracei pessoas que nem sequer mereciam a minha atenção.
Muitas coisas mudaram, mas mesmo assim, guardo em mim tudo de bom que aconteceu.
Apesar de tudo, não posso me queixar, pois temos algo de mais precioso, que é a saúde!! Tendo saúde, corremos atrás de tudo o que almejamos!
Estou virando a página 2015 e indo para 2016 muito melhor.

A dificuldade em ser mulher nos dias atuais.

Nos ultimos dias tenho conversado bastante com minhas amigas, sobre a dificuldade em ser mulher nos dias de hoje.
Infeliz a mulher que resolveu ir lá e queimar o sutiã.
Pra que, meu Deus???

Claro, com isso a mulher conseguiu muita coisa boa, independência, espaço no mercado de trabalho….
Ao mesmo tempo, acabou virando obrigação da mulher, acumular funções.
Ela é cobrada pela sociedade, familiares, para ter excelência profisisonalmente, como esposa, como mãe e como dona de casa.
Andar sempre impecável, cabelos escovados, unhas feitas…
Muitas vezes tendo que fazer o papel de mulher e homem da casa (mesmo tendo um marido dentro de casa).

Daí que aquela mulher, que tem a vida profissional bem sucedida, resolve engravidar, vive os 4 meses da licença maternidade cheia de medos, cobranças, pitacos alheios, e tenho que pensar como será essa separação com o seu filho.
Tem que voltar ao trabalho como se nada tivesse acontecido, os peitos cheio de leite e tendo que ir ao banheiro esvaziar com um tira leite (sim, isso é verídico, minha amiga fazia isso), olha, não é fácil.

Chega em casa depois de um dia duro de trabalho, tem que lidar com os afazeres domésticos, os cuidados com o filho, com o marido…
Isso quando não está de TPM
A mulher cuida da casa, do filho, do seu trabalho, do marido…
E quando ela cai de cama? Como faz?
Ops!!! Mulher pode ficar doente? Ficar de cama é luxo!!!

Tenho visto muitas mulheres caírem em depressão, mulheres se desdobrando para fazer tudo com excelência que esquecem delas mesmo e acabam ficando doentes, em um nível de stress absurdo, daí precisam se cuidar depois com medicamentos fortíssimos e zero apoio.

Mas não as culpo, pois a grande maioria faz tudo isso sem perceber, não tem idéia de que estão sobrecarregadas.
Aí então que o corpo não aguenta e as doenças aparecem.

Hoje em dia, a mulher não tem apoio quando abre mão da vida profissional para cuidar da vida pessoal.
A mulher não tem apoio quando deixa seu filho aos cuidados de pessoas que nem conhece, ou conhece, para voltar ao mercado de trabalho.
A mulher morre de medo quando engravida e não sabe como dizer ao chefe, pois tem medo de ser substituída e posteriormente perder o emprego.
A mulher precisa o tempo todo, aguentar o tranco de tudo, não pode nunca fazer escolhas, pois se faz alguma, é julgada o tempo todo.
Pior de tudo, as mulheres são o tempo todo julgadas, por outras mulheres!
Ahhhhhhhhh, sim, também já julguei muito e não vou ser hipócrita em dizer que não julgo mais.
Talvez não seja julgar, mas comentar sobre uma situação ou outra, que eu faria desse jeito ou outro jeito.

Mulheres…
Permitam-se ficar cansadas, peçam ajuda, permitam-se não fazer nada um dia e ficar de pernas pro ar, não busquem a perfeição em tudo, pois isso humanamente é impossível de acontecer.
Lembrem-se que por trás dessa super mulher maravilha, existe a mulher que ficou esquecida, que abriu mão de si mesmo para cuidar dos outros, o tempo está passando e não tem como voltar atrás.
Ame-se, cuide-se…

Eu fiz minhas escolhas, não me arrependo e faria tudo de novo.
Tenho muita coisa para melhorar e fazer POR MIM, mas um dia de cada vez e eu estou feliz assim!

Sou muito julgada eu sei…
Esse ano de 2015 foi um ano ruim pra caralho, mas aprendi muito.
Mudei muito a forma de enxergar a vida, com tantas pauladas, perdas de pessoas queridíssimas, passei a enxergar melhor o que eu quero pra mim e QUEM eu quero ao meu lado.

Passei e ainda estou passando por situações que muitas pessoas chegam em mim e perguntam: -Como você consegue lidar com isso? Eu no seu lugar estaria desesperada e não saberia o que fazer.
Simples: -Se no meu lugar você não sabe o que faria, não venha dar pitacos em como eu tenho conduzido tudo! FIM!